segunda-feira, maio 31, 2010

LEI DA SEMEADURA E DA COLHEITA

Colhemos o que plantamos
(Gl 6.6-10)

INTRODUÇÃO
O assunto não é abordado com profundidade nas Igrejas e quando ocorre sempre vem atrelado com a área financeira. Tem sido o principal tema dos adeptos da “Teologia da Prosperidade”, onde o céu se transforma numa agência financeira e Deus num grande bancário.
O estudo de hoje propõe uma análise mais focada no princípio norteador desta Lei que rege a todos os seres e não a um grupo especifico. É uma lei que não se pode mudar na esfera humana, você colhe aquilo que planta e aonde planta.

I. ASPECTOS RELEVANTES DAS LEIS
1. A soberania de Deus
a) Somos estimulados em toda a Bíblia a pratica do que é bom (Ec 12.13-14)
b) A Bíblia em sua mensagem redentora descreve em suas páginas a entrega, a doação, a vontade própria subjugada em favor do próximo (Mc 12.30-31)
c) Deus não se deixa enganar e escarnecer (v.7)
- recompensa o homem de acordo com suas ações (Jr 17.10);
2. O livre arbítrio do homem
a) O ciclo da semeadura é constante (Gn 8.22)
b) O homem é que determina a espécie de semente que ira plantar
c) É necessário ter intenção de semear, pois o preguiçoso nada terá (Pv 20.4; 21.25)
d) Por exemplo: se você quiser um emprego. O que deve semear?
3. A escolha do solo
a) Cada semente tem seu tempo e solo apropriado
- a escolha do solo influência o resultado (Mc 4.1-8);
b) Terreno da carne ou terreno do Espírito?
- fazer o bem ou fazer o mal?
c) Uma vez enxertados em Cristo, nossas sementes são para o Reino de Deus (Jo 15.1-8)
d) O Reino de Deus é um grande campo onde se cultiva novas vidas (Mc 4.26-29)
4. Princípios básicos
a) O resultado (fruto) da colheita é inerente a espécie que foi plantada;
b) A colheita ocorre na área em que foi plantada a semente;
c) Existe um tempo entre a semeadura e a colheita;
d) Nunca colhemos na proporção que plantamos;

II. A LEI DA SEMEADURA
1. A semeadura requer uma atitude
a) Tudo o que semeamos a seu tempo colheremos (Pv 26.2)
- é um ato de fé, pois nem sempre o contexto parece favorável para se lançar a semente;
b) A semeadura resulta numa colheita, seja ela boa ou má (Pv 12.14)
- a semeadura é opcional mais a colheita é obrigatória;
c) Estamos sempre semeando por meio de nossas ações e atitudes;
- o ato de não semear comprometerá o futuro;
d) Existem vários tipos de sementes:
- sementes para uso pessoal;
- sementes para ajudar o próximo;
- sementes para semeamos;
2. A semeadura material (Os 8.7)
a) A semente precisa morrer para viver e dar fruto (Jo 12.24)
b) A origem é segundo a espécie (Gn 1.11)
c) Quem almeja um bom resultado escolhe as melhores sementes (selecionadas)
3. A semeadura carnal (v. 8a)
a) Trata-se da velha natureza humana – decaída pelo pecado (Rm 7.19)
b) Conduz o homem a prática dos frutos da carne (Gl 5.19-21)
c) Seu resultado e avassalador (Pv 22.8)
- devemos subjugar o velho homem e deixar que a nova criatura exerça seu papel diante de Deus (Jo 3.30)
4. A semeadura espiritual (v. 8b)
a) A semente divina está dentro de nós (1Jo 3.9);
b) Manifesta pelas virtudes do fruto do Espírito Santo (Gl 5.22-23)
- Jesus morreu em corpo terreno, mais ressuscitou em corpo glorificado (Gl 3.13-14);
- até hoje seu ato produz fruto neste mundo (Mt 13.37-38);
- Deus escolheu a melhor semente que tinha e plantou nesse mundo (Jo 3.16);
c) Somos levados a plantar por fé, para ver em nossas vidas o sobrenatural (1Tm 6.12)
d) Ofertar é melhor que receber (At 20.35)
e) A semente para o mundo é a Palavra de Deus

III. A LEI DA COLHEITA
1. O resultado é temporal
a) Cada semente tem o seu período de germinar, crescer e dar frutos (Tg 5.7)
b) Não há resultados imediatos, pois o fruto é um dos últimos estágios
c) A semeadura visa um resultado futuro (Ec 11.6)
- colhemos hoje o que plantamos no passado e colheremos amanhã o que plantarmos hoje;
2. O resultado é previsível
a) Colhemos na área que plantamos (Tg 3.12);
- amor, finanças, alegria, união,....
b) A colheita é maior que a semeadura (Sl 126.5,6)
- pois sempre recebemos mais do que plantamos (milho – espiga; vento – tempestade)
c) Colheita não é questão de sorte, por isso não espere aquilo que não plantou
3. O resultado é proporcional
a) Quem semeia pouco colhe pouco (2Co 9.6,10)
b) Quem semeia muito colhe muito (Lc 6.38)
c) Regra: Quanto mais se semeia (dá) mais se colhe (recebe)
- lógica diferente da “Poupança” (guardar para ter);
d) Boa parte do que plantamos colhemos em vida

CONCLUSÃO
Seja prudente. Semeie boas sementes. Plante aquilo que deseja colher. Quem quiser:
- milagre deve plantar fé;
- ter bênção financeira deve investir no Reino de Deus;
- ter um casamento feliz deve plantar um bom relacionamento;
- ter um ministério poderoso dever plantar uma vida consagrada;
Qual tem sido o resultado de sua colheita?
Mude sua história a partir de hoje!

Um comentário:

Marcio disse...

Queridos Irmãos em Cristo Jesus, saibam que está é uma mensagem vinda do trono de Deus, revelada a todos nós com o intuito de nos ensinar e despertar-nos no tocante a nossas vidas. Realmente o que temos plantado? O que espera colher?. Tenha uma certeza que se quizer bons frutos tenha uma excelente semente para resistir as adversidades "climaticas, fisicas e quimicas" que possam interferir na germinação desta semente.
Que o Senho Deus continue abençoando o Pr. João Marcos, ser um canal de benção há milhares de pessoas e irmãos.
Pb. Marcio Pinto - Ass. de Deus Central da Palhada - N. Iguaçu - RJ