sexta-feira, agosto 04, 2006

USOS E COSTUMES


Práticas para uma vida Cristã


RESUMO

Trata-se de um estudo sobre os usos, costumes e relacionamento com Deus, que promove uma reflexão dos vários saberes necessários à prática de uma vida cristã condizente com as doutrinas bíblicas, elucidando temas e construindo um ambiente na igreja a fim de que esta obtenha o verdadeiro crescimento requerido na Escritura Sagrada.
Palavras-chave – Doutrina; Denominações; Usos; Costumes.

Usos e Costumes

   O contexto hodierno demonstra que muitas igrejas pentecostais estão passando por crises em sua estrutura, motivadas pela mudança de conceitos e valores. O desenvolvimento da sociedade tem influenciado sobremodo o cotidiano de muitas denominações. Algumas procurando adequar suas liturgias, doutrinas e dogmas têm enfrentado situações de conflitos entre o antigo e o novo. Entretanto, temos que compreender que o foco não deve estar no antigo e no novo, mas no bíblico e no não bíblico.
   A crise gerada pela inércia de muitos líderes evangélicos quanto ao tema proposto, tem provocado no seio da igreja a proliferação de comportamentos errôneos e até mesmo anti-bíblicos. Algumas igrejas têm perdido o seu alvo, caminham a ermo impulsionadas por toda sorte de ensinamentos. A falta de ensino da Palavra de Deus e o ineficaz preparo de líderes cristãos em muito tem contribuído para esta situação.
  Outro fator primordial que em muito fomenta a crise atual e o movimento das igrejas neopentecostais. Igrejas de tradições históricas têm perdido sua identidade ao tentar se igualar a este movimento. Confrontam o seu legado rotulando-os de dogmas, i.e., doutrinas de homens e assim vão se descaracterizando. Antes ao falar de Assembléia de Deus Madureira, vinha logo a mente uma igreja tradicional e rígida quanto a doutrina e dogmas, porém hoje a reação não é a mesma. O que houve? Será que estamos sendo infiéis aos nossos fundadores? Será que estamos sendo infiéis a Cristo? Que fazer diante deste quadro? Radicalizar e voltar ao que era antes? Adequar a igreja ao contexto bíblico e prezar pelo real modelo de vida cristã?
   Hoje se discute o uso de brincos, colares e outros adereços amanhã estarão discutindo a possibilidade de substituir o vinho da ceia por cachaça de alambique, por se tratar de um produto genuinamente brasileiro. No afã de obter crescimento rápido alguns se entregam a devaneios e heresias. As igrejas podem estar cheia de pessoas, mais qual o alimento que eles estão recebendo. Cada líder prestará conta ao Sumo Pastor, que é Cristo. O cuidado do rebanho deve vir em primeiro lugar. Tem que se prezar pelo desenvolvimento sadio de cada crente.
   A desculpa encontrada por vários líderes é o esvaziamento de suas igrejas e a apatia da membresia. Surge então à necessidade de repensar sobre que modelo de igreja Deus se interessa nestes últimos dias? Qual o comportamento requerido de um cristão? Como agir ante uma sociedade que a cada momento se evolui? Essas perguntas devem preocupar àqueles que se encontram na liderança do rebanho de Deus.
   Notamos que determinados cultos têm perdido totalmente seu objetivo, que é adorar a Deus. As liturgias têm fracassado em sua meta. Cultos têm se transformado em shows, louvores em apresentações e pregação do evangelho em palavras que atende ao cliente. Se continuarmos assim, daqui a algumas décadas a igreja que Cristo se propôs edificar não será imaculada. Esperamos que quando isto acontecer estejamos com o nosso amado Mestre gozando as benesses do arrebatamento.
   Por se tratar de um tema delicado, determinados pastores têm se esquivado de abordá-lo em suas igrejas. Esta irresponsabilidade tem levado alguns cristãos a viverem de forma indigna diante de Deus. Esperamos provocar o debate deste assunto, almejando também que os lideres das denominações venham a atentar com cautela ao tema proposto. A vida prática do povo evangélico tem demonstrado que não é fácil separar doutrina e dogmas. A primeira, de caráter permanente, trata de verdades reveladas por Deus aos homens, imutáveis no tempo; a segunda, transitória e passível de mudanças.
   O que propomos nesta pequena fala e demonstrar o real sentido dos usos e costumes confrontando-os com o relacionamento com Deus. Deste embate obtemos o perfil desejado e propagado por Cristo aos seus seguidores, refletindo na conduta da igreja perante o mundo. Em nenhum momento pretendemos dar a resposta, mas levantar dúvidas e questionamentos, induzindo-o a raciocinar com a mente de Cristo. Dizer que isto é certo ou errado não promover no cristão uma conduta verdadeira, esta só advém de um real encontro com Deus, ou seja, de um novo nascimento.
   Esperamos proporcionar ao leitor uma pequena noção do que vem a ser usos, costumes e relacionamento com Deus. O assunto em questão foi abordado durante um mês no culto da família promovido pela Igreja Assembléia de Deus, localizada na QND 52 Taguatinga Norte/DF. Em cada um dos temas abaixo visualizamos a questão dos usos e costumes:

 a) definição de usos, costumes, ética, moralidade, pecado e outros termos correlatos;
 b) a origem da Igreja (enfoque Antigo Testamento e Novo Testamento);
 c) a trajetória da Igreja até a Reforma;
 d) da Reforma até o surgimento das igrejas Pentecostais no Brasil, dentre elas a Assembléia de Deus; e,
 e) especificamente a Assembléia de Deus, ministério de Madureira.
   A exposição abaixo reflete uma síntese do que foi ministrado, onde confrontamos cada tema com a perspectiva e fundamentação bíblica:
(1) Tema – Cabelos
O que a Bíblia Condena

 a) Assemelhar-se ao sexo oposto
 b) Contrariar a formação natural
 c) Vaidade – sem necessidade
Recomendação

 Evitar exageros e fazer uso da modéstia e sensatez
(2) Tema - Vestimenta
O que a Bíblia Condena

 a) Assemelhar-se ao sexo oposto
 b) Sensualidade – provocante
 c) Vaidade – sem necessidade
Recomendação

 Fazer uso da modéstia, da sensatez e do respeito com o próximo
(3) Tema - Adornos
O que a Bíblia Condena
 a) Sensualidade – provocante
 b) Vaidade – sem necessidade
Recomendação

 (Idem)
(4) Tema - Meios de Comunicação
O que a Bíblia Condena
 Licenciosidade/Libertinagem
Recomendação
 Não se deixar dominar ou seduzir; Ter bom senso
(5) Tema - Bebidas Alcoólicas
O que a Bíblia Condena

 Ser dado; entregue; sem controle
Recomendação
 Abstinência quanto ao uso
(6) Tema – Barbear
O que a Bíblia Condena
 Não condena nem obriga
Recomendação
 Seguir o princípio religioso
(7) Tema – Aparência
O que a Bíblia Condena

 A falsidade
Recomendação

 Não julgar pela aparência
(8) Tema - Comportamento
O que a Bíblia Condena
 Contencioso; obstinado; rebelde, irreverente, inoportuno,...
Recomendação
 Deixar tal prática perniciosa, prezar pelo bom exemplo
(9) Tema – Namoro
O que a Bíblia Condena
 Lascívia, luxúria, prostituição, adultério e outros pecados tidos como fruto da carne
Recomendação
 Evitar os excessos; ter prudência; saber que a outra parte serve a Deus
(10) Tema - Músicas, danças, teatro, encenações ...
O que a Bíblia Condena
 Culto pagão – aquele em que Deus não é adorado
Recomendação
 Ser direcionado pelo Espírito Santo de Deus
(11) Tema - Jogos e outros esportes
O que a Bíblia Condena
 Jogo de azar
Recomendação
 O esporte em si é saudável
   
   Apesar de não haver uma regulamentação escrita quanto aos usos e costumes no meio da Assembléia de Deus, ministério de Madureira, recomenda-se seguir os princípios de nosso seguimento religioso, i.e., àqueles que nos conduzam a não infringir as doutrinas bíblicas, bem como, proporcionar a boa convivência entres os irmãos. Esperamos ter proporcionado ao leitor uma pequena noção do que vem a ser usos, costumes e relacionamento com Deus.

Agradecimentos
   O autor agradece ao Pastor Dirigente Rosemar da Costa Lima pela oportunidade de produzir este estudo a fim de conduzir o rebanho do Senhor a obter uma vida dentro dos padrões divinos.


Referências
TEIXEIRA. João Marcos M. Usos e Costumes – práticas para uma vida cristã. Apostila. Brasília/DF, 2006.
Jr, John MacArthur. Ministério Pastoral - Alcançando a excel~encia no ministério Cristão. Editora CPAD, 4ª Edição. Rio de Jeneiro, 2004.
Brasília, 31/01/2006

2 comentários:

adsaojoaodopiaui disse...

pastor marcos o senhor tem uma apostila sobrte esse assunto,tenho interesse em adquirilo,missionário Edmilson do piauí.

Anônimo disse...

Gostaria de saber se a doutrina da add Madureira, quando um casal se casa, eles tem q casar dentro da lei, ou seja o q vale é o casamento cível que percorre os estados pra ver se ambas partes não tem nenhum problema. Ou se o casamento pago sem cerimônia do juiz server. Se vcs aceitao esse tipo de união